Publicada em 10-11-2020 a 9ª alteração da Lei de Nacionalidade Portuguesa.
Clique aqui para ver a publicação no Diário da República Portuguesa.
Para pagar seu emolumento de processo de Transcrição de casamento ou de obtenção de nacionalidade através de Vale Postal, clique neste link, para saber o valor correto a ser pago (valores atualizados diariamente)

Certidões de Nascimento, Casamento e Óbito

WesleyWesley Member 132 PontosPosts: 39

Neste tópico listo como fiz para achar as certidões de nascimento e casamento de minha avó (Filha de Portugueses).
O familysearch , historicamente conhecido como a Sociedade Genealógica de Utah, fundada em 1894, dedica-se à preservação de registros da família humana, o propósito é simples: ajudar as pessoas a conectar-se com seus antepassados por meio de fácil acesso aos registros históricos. O site conta com mais de 100 anos de coleta e registros de exames.
Você pode ter a sorte de achar seu ancestral através da busca, mas se assim como eu não encontrar você terá que fazer uma busca manual através dos registros digitalizados. Basicamente, os cartórios trabalham com dois tipos de livros, o de índice e o de registros, no livro de índice você encontra o nome do familiar a e a pessoa que fez o registro, nele você obtêm o livro e a página onde está o registro. Existem casos (como o da certidão de casamento da minha avó), onde não existe o livro de índice digitalizado para consulta, portanto a busca tem que ser feita página a página.
No caso da certidão de casamento da minha avó, eu deduzi (visto que ninguém na família tinha essa informação) que minha avó tinha se casado em 1932, pois meu tio mais velho nasceu em setembro de 1933, naquela época era comum que os nubentes tivessem filho logo após o casamento. Após alguns meses de busca pela data de nascimento da minha avó (outra informação que minha família não tinha), consegui a data de nascimento de uma irmã da minha avó, então comecei a busca pela minha tia avó, pois se achasse o registro dela no cartório onde suspeitava estar registrado, consequentemente, saberia onde procurar a certidão da minha avó, visto que naquela época não existiam muitas opções de cartórios para registro de nascimento. Procurando nos livros de índices pela minha tia avó (Adelaide) sempre continuava até a letra E e nessa acabei esbarrando no nome da minha avó. Após a confirmação do local de registro de nascimento, passei a procurar no mesmo cartório pelo registro de casamento, mas como disse o registro de casamento não possuía livro de índice o que me fez olhar página por página. Enfim consegui obter os livros e as páginas das certidões de nascimento e casamento de minha avó. Hoje minha mãe já é portuguesa naturalizada e em breve darei entrada no processo de conversão da nacionalidade de minha mãe para enfim conseguir a minha.

Vamos ao que interessa:

Site do Family Search
Link para pesquisa
Link para todas as coleções
Link para Coleções no Brasil (Caso não abra clique a esquerda em América do Sul e depois Brasil).
Link para registros civis do Rio de Janeiro

Vou deixar aqui os links para os registros de minha avó, para vocês verem o caminho que tive que percorrer

Vale prestar atenção pois pode existir mais de um livro de índice para o período do nascimento ou registro, no meu caso existiam dois. Um que era: Índice de Nascimentos 1912, Fev-1916, Abr e outro que era: Índice de Nascimentos 1915, Fev-1916, Set. No meu caso o registro estava no primeiro link, apesar de Hoje eu ter procurado por uns 20m no segundo pois não tinha guardado o link da página.

O link pode conter nele mais de um livro, conforme você vai passando as páginas você se depara com a Capa do Livro e o respectivo período nele contido.

Como vocês podem ver a na imagem 153 do Livro do Índice do Nascimento diz que o registro da minha avó esta no livro 26 na Página 24

Segue a Capa do Livro de Registro e a Página onde eu achei o Registro de Nascimento da minha avó

Agora o Livro de Registro e a página onde achei o registro do casamento

Bom, espero poder ajudar aos que buscam os documentos de seus ancestrais.
Abraço a todos.

CEGV

Comentários

  • ZairaZaira Member 8 PontosPosts: 8

    Estou procurando a certidão de nascimento da minha sogra. Já procurei no Family Search e não achei. Ela não tem nenhum documento que diga em que cartório foi registrada no Rio de Janeiro. Os familiares mais antigos também não sabem. O cartório onde ela casou disse que já incinerou os documentos usados no casamento. Tem mais alguma outra forma de achar essa certidão? Se alguém puder me ajudar, eu agradeço.

  • Rafa1509Rafa1509 Moderator 854 PontosPosts: 324

    @Zaira disse:
    Estou procurando a certidão de nascimento da minha sogra. Já procurei no Family Search e não achei. Ela não tem nenhum documento que diga em que cartório foi registrada no Rio de Janeiro. Os familiares mais antigos também não sabem. O cartório onde ela casou disse que já incinerou os documentos usados no casamento. Tem mais alguma outra forma de achar essa certidão? Se alguém puder me ajudar, eu agradeço.

    @Zaira você poderia verificar com alguém da sua família se ela nasceu em residência? Se sim, poderia me informar em qual bairro seria essa residência?

    Fico no aguardo!

    PS: Caso queira, estou disponível inbox

    CEGV
  • WesleyWesley Member 132 PontosPosts: 39

    @zaira em que ano ela nasceu? Casou?
    Qual o bairro que ela nasceu? Alguma irmã da sua sogra tem a certidão de nascimento?

  • ZairaZaira Member 8 PontosPosts: 8

    Oi @Wesley

    Ela nasceu em 1946. Ela diz ter nascido em casa em São Cristovão, a tia dela diz a mesma coisa, mas já fizemos busca por certidão no 9º RCPN e não achamos a certidão.

    Ela se casou, mas o cartório disse que já incinerou os documentos do casamento há muitos anos.

    Perguntamos ao sobrinho dela sobre a certidão de nascimento da mãe dele e ele disse que nunca viu uma certidão de nascimento da mãe, que ela sempre usou a certidão de casamento.

  • WesleyWesley Member 132 PontosPosts: 39
    editado maio 2018

    @Zaira, qual o nome completo dela? Outra coisa, no site do Detran, você consegue informação sobre o documento utilizado para emitir a carteira de identidade, já deu uma olhada la?
    [CEGV: troquei "detona" por "Detran"]

  • ZairaZaira Member 8 PontosPosts: 8

    @Wesley, o nome dela é Elisabeth Alves Pinto. Ela só tirou a carteira de identidade depois que se casou, por isso usou a certidão do casamento.

  • WesleyWesley Member 132 PontosPosts: 39

    Me mande por mensagem privadas todos os dados dela para eu tentar te ajudar.

  • niapconiapco Member 38 PontosPosts: 11

    Oi Pessoal, preciso de uma informação: Segundo ouvi de meus tios e parentes, a minha Avó NASCEU no Navio/Vapor durante a viagem de Portugal para o Brasil, seu Pai e Sua Mãe desembarcaram em Santos no ano de 1888, tenho a Certidão de Óbito dela que atesta que ela é nascida em Santos, também tenho o registro deles da Casa do Imigrante. Como faço para encontrar o registro de Batismo/Nascimento dela? qual Igreja existia e fazia os Batizados dos imigrantes naquele ano em Santos? Suponho que quando aconteciam esses nascimentos a criança era batizada/registrada aqui no Brasil correto? Como poderia localizar esse assento? Alguém poderia me ajudar por favor?

    CEGV
  • marcelo_12mesesmarcelo_12meses Member 1017 PontosPosts: 243

    Boa noite, pessoal!
    Já futuquei o Family Search, o Arquivo Nacional, a BaseJud.
    Existe, para o Estado da Paraíba, algo equivalente ao Arq. Nac. RJ, Arq. Publ. SP, etc?
    De modo que eu possa fazer uma busca por um registro de nascimento?
    Eu conheço o local de nascimento, pois tenho o registro de batismo na igreja, mas não consigo nada nos cartórios da região.

  • CEGVCEGV Moderator 4824 PontosPosts: 4,555

    @niapco disse:
    Oi Pessoal, preciso de uma informação: Segundo ouvi de meus tios e parentes, a minha Avó NASCEU no Navio/Vapor durante a viagem de Portugal para o Brasil, ....

    @niapco, fiz uma especialização em buscas de documentos de portugueses faz uns meses atrás. O catedrático que deu o curso mencionou diversas vezes que na maior parte das vezes essas histórias de nascimento em navios de Portugal para o Brasil são "licenças poéticas" de parentes. As viagens, mesmo no começo do século XX, eram rápidas de Portugal ao Brasil. Normalmente duravam 3 ou 4 dias e as crianças nasciam, na maior parte das vezes, em Portugal ou no Brasil. Em navios, como o estudioso e especialista disse, era excepcionalmente raro. Talvez você deva focar em outras alternativas e buscas.

    Dê uma olhada na categoria de documentos daqui do Portal. Tem 2 tópicos cheios de opções de buscas. Aqui em são Paulo existe o Arquivo Público do Estado, museu do imigrante e outros lugares. Tudo nos tópicos

    abraços e boa sorte

  • CEGVCEGV Moderator 4824 PontosPosts: 4,555

    @marcelo_12meses disse:
    Boa noite, pessoal!
    Já futuquei o Family Search, o Arquivo Nacional, a BaseJud.
    Existe, para o Estado da Paraíba, algo equivalente ao Arq. Nac. RJ, Arq. Publ. SP, etc?
    De modo que eu possa fazer uma busca por um registro de nascimento?
    Eu conheço o local de nascimento, pois tenho o registro de batismo na igreja, mas não consigo nada nos cartórios da região.

    Marcelo, recentemente atualizei os tópicos de busca de documentos com uma série de novas fontes, sugeridas pelo pessoal do AN.

    abraços,

    marcelo_12meses
  • CHICO_TR3V4CHICO_TR3V4 Member 112 PontosPosts: 16

    DÚVIDA: Precisa reconhecer firma do oficial do cartório que assina a certidão?

    Estou finalizando o meu processo de filhos (1-c).

    • Certidão de nascimento do requerente de inteiro teor em cópia reprografica + apostila de Haia
      Lembro q no processo da minha mãe (NETA) teve q reconhecer a firma da pessoa do cartório que fez a certidão, para filhos também? Ou ao fazer o apostilhamento de HAIA já está tudo ok?
    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4824 PontosPosts: 4,555

    @CHICO_TR3V4 disse:
    DÚVIDA: Precisa reconhecer firma do oficial do cartório que assina a certidão?

    Estou finalizando o meu processo de filhos (1-c).

    • Certidão de nascimento do requerente de inteiro teor em cópia reprografica + apostila de Haia
      Lembro q no processo da minha mãe (NETA) teve q reconhecer a firma da pessoa do cartório que fez a certidão, para filhos também? Ou ao fazer o apostilhamento de HAIA já está tudo ok?

    Em geral não se apostila sem este reconhecimento, quando existe assinatura na Certidão. Com as autenticações digitais (dos TJs) a necessidade de assinaturas em certidões brasileiras é cada vez mais remota. Entretanto, quando o cartório que assina é diferente do cartório que apostila, em geral pedem que o reconhecimento ocorra por "Sinal Público".

    Abraços,

    CHICO_TR3V4
  • ariabreariabre Member 42 PontosPosts: 4

    Sou neto de português, moro em Portugal e vou pedir cidadania. Procurei várias conservatórias e balcões da nacionalidade, mas todos me mandaram fazer o pedido pelo correio para a CRC de Lisboa. Verifiquei a documentação exigida, tanto pelo IRN, como pelo consulado em SP, como há divergência entre as duas listas (e burocrata português adora pedir uma coisa é exigir outra) fico em dúvida quanto aos seguintes documentos:
    1) Certidoes de nascimento. O consulado diz ser necessária a apresentação da cópia reprográfica do livro E também da certidão inteiro teor. É isso? São dois documentos ou a copia reprográfica já é a de inteiro teor?
    2) Copia apostilada do RG e, se não for recente, também do passaporte são exigidos pelo consulado. Como o IRN não pede, pergunto se aceitam cópia dos documentos portugueses, que aliás nem são solicitados na lista do IRN.
    3) Finalmente, embora não esteja em nenhuma das listas, pergunto se é necessário o apostilamento do certificado de antecedentes criminais.
    Grato

    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4824 PontosPosts: 4,555

    @ariabre, bem vindo

    @ariabre disse:
    Sou neto de português, moro em Portugal e vou pedir cidadania. Procurei várias conservatórias e balcões da nacionalidade, mas todos me mandaram fazer o pedido pelo correio para a CRC de Lisboa. Verifiquei a documentação exigida, tanto pelo IRN, como pelo consulado em SP, como há divergência entre as duas listas (e burocrata português adora pedir uma coisa é exigir outra) fico em dúvida quanto aos seguintes documentos:

    esqueça os consulados. O órgão português que cuida de concessão de nacionalidade é o IRN. Consulados são braços de apoio do MNE português e cuidam de muitas coisas sem gente suficiente para cuidar bem de tudo. A consequência você já viu...

    1) Certidoes de nascimento. O consulado diz ser necessária a apresentação da cópia reprográfica do livro E também da certidão inteiro teor. É isso? São dois documentos ou a copia reprográfica já é a de inteiro teor?

    Uma só certidão de nascimento do requerente em Inteiro Teor pela forma REPROGRÁFICA

    2) Copia apostilada do RG e, se não for recente, também do passaporte são exigidos pelo consulado. Como o IRN não pede, pergunto se aceitam cópia dos documentos portugueses, que aliás nem são solicitados na lista do IRN.

    Se você tiver CC, pode usá-lo como documento de identificação, bastando autenticá-lo (certificá-lo)

    Ou RG brasileiro se emitido a menos de 10 anos. Alternativamente passaporte brasileiro (cópia das duas páginas de identificação - abertas copia-se em apenas uma folha), autenticada e apostilada

    3) Finalmente, embora não esteja em nenhuma das listas, pergunto se é necessário o apostilamento do certificado de antecedentes criminais.

    De forma alguma... isso é invenção de certos conservadores que começaram a analisar processos que não estavam acostumados... a equipe que cuida dos netos está acostumada a receber o nada consta (Antecedentes) junto com a autenticação do nada consta. Imprima o nada consta de um lado da folha e a autenticação do outro lado.

    abraços e ótima sorte,

  • ariabreariabre Member 42 PontosPosts: 4

    Meu avô português se casou com minha avó brasileira em 1929. Como não consegui encontrar a certidão de nascimento de minha avó, pedi uma pesquisa nos microfilmes do cartório em que ela casou para ver a origem da certidão de nascimento apresentada. Como resposta, descobri que minha avó não apresentou a certidão de nascimento, mas fez uma declaração perante duas testemunhas na ocasião do casamento, o que era aceito pelo cartório na época. E agora? Como faço para pedir a transcrição?

    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4824 PontosPosts: 4,555

    @ariabre disse:
    Meu avô português se casou com minha avó brasileira em 1929. Como não consegui encontrar a certidão de nascimento de minha avó, pedi uma pesquisa nos microfilmes do cartório em que ela casou para ver a origem da certidão de nascimento apresentada. Como resposta, descobri que minha avó não apresentou a certidão de nascimento, mas fez uma declaração perante duas testemunhas na ocasião do casamento, o que era aceito pelo cartório na época. E agora? Como faço para pedir a transcrição?

    @ariabre, depende.. cada situação tem uma solução.
    1) Quem vai requerer nacionalidade ? Filho(a) ou Neto(a) ?
    2) Realmente não há forma alguma de achar o nascimento de sua avó ? Já investiram (realmente) muito tempo e recursos procurando ? Pediram certidões negativas de busca nos cartórios candidatos ?

    Como disse, para cada história e situação existem diferentes soluções que podem ser aplicadas. Dependerá se você deseja ou não ajuda especializada e, talvez, legal, se uma busca profissional pela certidão de nascimento da sua avó foi ou não realizada, onde o processo (se processo de filho) será submetido. Enfim, não há resposta direta à pergunta que você fez pois existem diversas soluções que podem ser aplicadas.

    Se quiser bater um papo sem compromisso sobre o caso, basta me procurar pelo link abaixo.

    Enviar mensagem privativa para CEGV pelo Portal

    abraços,

  • FernandesFernandes Member 2 PontosPosts: 1

    Boa noite amigos,
    Estou com problemas pra encontrar a certidão de nascimento de minha mãe, ela foi registrada em 1951 no 12ºRcpn (Cascadura-RJ), porem esse cartório não existe mais, procurei no 11º que também é em Cascadura imaginando que tivessem transferido os registros pra lá, mas fui informado que não, e que talvez estivesse no cartório do Tanque, estive lá e nada também, lá disseram que talvez estivesse no cartório de Pilares
    No cartório de Pilares me informaram que realmente os registros foram pra lá, mas somente os de 1968 em diante, os anteriores eles não fazem ideia de pra onde foram.
    Alguém conhece a historia desse cartório de Cascadura, (12º Rcpn sito a Av. Ernani Cardoso, 21 - D), que saiba para onde foram seus registros?
    Desde já agradeço qualquer ajuda.

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.