PROMULGADA PEC 131/2023 que mantém cidadania brasileira de quem obtém outra nacionalidade
Para pagar seu emolumento de processo de Transcrição de casamento ou de obtenção de nacionalidade através de Vale Postal, clique neste link, para saber o valor correto a ser pago (valores atualizados diariamente)

Ajuda para Iniciantes buscando informações sobre Nacionalidade Portuguesa

1232425262729»

Comentários

  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091

    @julianamb disse:
    Estou na mesma situação. Enviei o pedido de nacionalidade por casamento para o meu marido e chegou lá em 08/2021, está na bolinha 04 a muito tempo e não sai disso...
    Eles dizem "Para adultos, atualmente deve prever entre 24 a 29 meses, desde a entrega do pedido de nacionalidade até ao registo final da nacionalidade,...", mas não estão cumprindo e o tempo só aumenta...😩

    Abraços!

    Falo constantemente: o "foco" deve ser em "garantir o direito, não importa o tempo que leve". Naturalmente, para aqueles que realmente tenham planos, realmente urgentes, que envolvam o reconhecimento e concessão da cidadania portuguesa, aí, dependendo da análise do caso, pode-se buscar maior celeridade através de um pedido de urgência com motivos claros e comprováveis que sejam viáveis.

    abraços,

  • julianambjulianamb Member 315 PontosPosts: 114

    @CEGV disse:

    @julianamb disse:
    Estou na mesma situação. Enviei o pedido de nacionalidade por casamento para o meu marido e chegou lá em 08/2021, está na bolinha 04 a muito tempo e não sai disso...
    Eles dizem "Para adultos, atualmente deve prever entre 24 a 29 meses, desde a entrega do pedido de nacionalidade até ao registo final da nacionalidade,...", mas não estão cumprindo e o tempo só aumenta...😩

    Abraços!

    Falo constantemente: o "foco" deve ser em "garantir o direito, não importa o tempo que leve". Naturalmente, para aqueles que realmente tenham planos, realmente urgentes, que envolvam o reconhecimento e concessão da cidadania portuguesa, aí, dependendo da análise do caso, pode-se buscar maior celeridade através de um pedido de urgência com motivos claros e comprováveis que sejam viáveis.

    abraços,

    Pois é.. na minha família ainda tenho uma prima e um primo que enviaram os pedidos deles (filhos de portuguêsa) para ACP em 06 de janeiro de 2023 e os processos ainda não foram finalizados. 1 deles já está na última bolinha.. mas ainda não emitiu a certidão, então já passou de 1 ano..
    Ou seja, está lento pra tudo quanto é lado!
    Acabamos deixamos de renovar os passaportes Brasileiros aguardando os Portugueses, entre outras coisas, e mesmo não tendo pressa, essa demora deixa a gente deixa ansioso né..

    Abraços!!

    CEGV
  • Constantino_86Constantino_86 Member 28 PontosPosts: 3

    Boa tarde para todos!!

    • Dei entrada na naturalização por tempo de residência, no dia 11 de Setembro de 2023, pela conservatória de Estarreja.
    • Indicado por pessoas que lá fizeram e obtiveram a cidadania sempre aos 11 meses, a 1 ano, motivo da agilidade, segundo eles, pelo processo ser encaminhada para a conservatória de Oliveira de Azeméis e não Lisboa.
    • Fiz marcação prévia e dei entrada pessoalmente, onde fiz uma entrevista com a Dra. Juíza. Passado 7 dias chegaram-me às credências de acesso por e-mail, no entanto o meu processo ainda não saiu da bolinha verde, fase 01. Já andei lendo por aqui e percebi que realmente demora às vezes a sair desse estágio. É assim mesmo?

    Alguém aqui do Portal já realizou o processo por Estarreja?

    Obrigado e boa sorte à todos!

    CEGV
  • novski94novski94 Member 32 PontosPosts: 3

    Sou português (nascido em Lisboa) e tenho dupla nacionalidade (portuguesa e brasileira). Atualmente moro no Brasil e pretendo viajar a Portugal no fim do ano, para visitar minha família, que tem residência permanente em Portugal. A viagem terá duração de 15 dias, aproximadamente.

    Possuo passaporte português, mas ele está vencido. Para fazer essa viagem (que será de ida e volta), é necessário que eu tenha em mãos os dois passaportes (português e brasileiro)? Ou posso viajar apenas com o passaporte brasileiro, já que o português está vencido?

    Tenho cartão do cidadão e RG válidos.

    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091
    editado fevereiro 21

    @novski94 disse:
    Sou português (nascido em Lisboa) e tenho dupla nacionalidade (portuguesa e brasileira). Atualmente moro no Brasil e pretendo viajar a Portugal no fim do ano, para visitar minha família, que tem residência permanente em Portugal. A viagem terá duração de 15 dias, aproximadamente.

    Possuo passaporte português, mas ele está vencido. Para fazer essa viagem (que será de ida e volta), é necessário que eu tenha em mãos os dois passaportes (português e brasileiro)? Ou posso viajar apenas com o passaporte brasileiro, já que o português está vencido?

    Tenho cartão do cidadão e RG válidos.

    Se é português, idealmente deve apresentar o passaporte português.
    Minha sugestão é que você saia do Brasil usando passaporte BRASILEIRO válido e, ao chegar em Portugal, apresente seu passaporte português, mesmo vencido. Não apresente, na alfândega portuguesa, seu passaporte brasileiro. O PEP (passaporte Português) será suficiente para lhe franquearem acesso na alfândega. Em Portugal, aproveite para renovar seu CC e PEP, se vencidos.

    Se levar apenas o passaporte brasileiro, precisará demonstrar que é português e, neste caso, cabe levar uma cópia do seu assento de nascimento português ou, no mínimo, tenha anotado seu número de identificação civil português, que consta no seu passaporte português, assim como em seu cartão cidadão.

    Não apresente seu passaporte português na saída do território brasileiro (balcão de saída, no aeroporto brasileiro) mas, sim, seu passaporte brasileiro. Poderá apresentar o passaporte português, mesmo vencido, no balcão da companhia aérea, caso não tenha comprado passagem de retorno.

    Abraços,

    novski94
  • novski94novski94 Member 32 PontosPosts: 3

    Obrigado pela ajuda. Vou fazer isso!

    Na viagem de volta ao Brasil, caso não consiga renovar o PEP a tempo, poderei ter problemas?

    CEGV
  • novski94novski94 Member 32 PontosPosts: 3

    @CEGV disse:

    @novski94 disse:
    Sou português (nascido em Lisboa) e tenho dupla nacionalidade (portuguesa e brasileira). Atualmente moro no Brasil e pretendo viajar a Portugal no fim do ano, para visitar minha família, que tem residência permanente em Portugal. A viagem terá duração de 15 dias, aproximadamente.

    Possuo passaporte português, mas ele está vencido. Para fazer essa viagem (que será de ida e volta), é necessário que eu tenha em mãos os dois passaportes (português e brasileiro)? Ou posso viajar apenas com o passaporte brasileiro, já que o português está vencido?

    Tenho cartão do cidadão e RG válidos.

    Se é português, idealmente deve apresentar o passaporte português.
    Minha sugestão é que você saia do Brasil usando passaporte BRASILEIRO válido e, ao chegar em Portugal, apresente seu passaporte português, mesmo vencido. Não apresente, na alfândega portuguesa, seu passaporte brasileiro. O PEP (passaporte Português) será suficiente para lhe franquearem acesso na alfândega. Em Portugal, aproveite para renovar seu CC e PEP, se vencidos.

    Se levar apenas o passaporte brasileiro, precisará demonstrar que é português e, neste caso, cabe levar uma cópia do seu assento de nascimento português ou, no mínimo, tenha anotado seu número de identificação civil português, que consta no seu passaporte português, assim como em seu cartão cidadão.

    Não apresente seu passaporte português na saída do território brasileiro (balcão de saída, no aeroporto brasileiro) mas, sim, seu passaporte brasileiro. Poderá apresentar o passaporte português, mesmo vencido, no balcão da companhia aérea, caso não tenha comprado passagem de retorno.

    Abraços,

    Obrigado pela ajuda. Vou fazer isso!

    Na viagem de volta ao Brasil, caso não consiga renovar o PEP a tempo, poderei ter problemas?

    CEGV
  • Constantino_86Constantino_86 Member 28 PontosPosts: 3

    Boa tarde,
    Meu processo foi dada entrada no dia 11/09/2023, recebi a confirmação da senha e inscroção via e-mail dia 18/09/2023, e hoje, 22/02/2024 pulou direto para a bolinha 03.

    Quanto tempo em média fica nesse estágio?

    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091

    @Constantino_86 disse:
    Boa tarde,
    Meu processo foi dada entrada no dia 11/09/2023, recebi a confirmação da senha e inscroção via e-mail dia 18/09/2023, e hoje, 22/02/2024 pulou direto para a bolinha 03.

    Quanto tempo em média fica nesse estágio?

    Não há tempo "médio" em cada estágio. Dar um número seria completo chute ou adivinhação.

  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091
    editado fevereiro 24

    @novski94 disse:
    Obrigado pela ajuda. Vou fazer isso!

    Na viagem de volta ao Brasil, caso não consiga renovar o PEP a tempo, poderei ter problemas?

    Porque teria ? Vai apresentar, no retorno ao país, seu passaporte brasileiro e, não, o português.

    Regra geral para os que têm 2 passaportes:
    no Brasil, só usar para entrar e sair o passaporte brasileiro.
    obs: Não exibir o passaporte português na entrada ou saída do brasil
    na Europa, só usar para entrar e sair o passaporte português.
    obs: Não exibir o passaporte brasileiro na entrada ou saída da Europa.

    simples, né?

    Revendo... pensei na saída de portugal sem o passaporte português.
    Nesse caso deve pedir urgência. Em última situação, apresente o passaporte brasileiro válido para sair de portugal, exibindo também assento português ou passaporte português vencido para mostrar que é português. Diga, se necessário, que renovará seu passaporte português no consulado de portugal no Brasil. Isso deve ser suficiente.

    Entenda: O que as alfândegas, na saída de seus cidadãos, não querem, é que sejam barrados e devolvidos. Por isso a checagem de passaportes, vistos, etc. Então se não tiver o passaporte português válido para "sair" de portugal, apresente o brasileiro mas informe que é português e também é brasileiro e que não está apresentando o passaporte português pois está "caducado" e que irá renová-lo no Brasil pois não conseguiu em portugal. Como você é cidadão brasileiro, com passaporte válido, como disse, essa conversa deve ser suficiente.

    Mas não se limite a informar apenas que é brasileiro pois na saída, na alfândega portuguesa, podem te considerar um irregular voltando ao Brasil e marcarem seu passaporte brasileiro, o que não é bom.

    abraços,

  • Constantino_86Constantino_86 Member 28 PontosPosts: 3

    @Constantino_86 disse:
    Boa tarde,
    Meu processo foi dada entrada no dia 11/09/2023, recebi a confirmação da senha e inscroção via e-mail dia 18/09/2023, e hoje, 22/02/2024 pulou direto para a bolinha 03.

    Quanto tempo em média fica nesse estágio?

    Hoje, 15/03/2024, avançou para o estágio 4 (Verificação de Documentos).

    CEGV
  • 7777777777777777777777777777777777777777 Member 57 PontosPosts: 8

    bom dia amigos, minha dúvida : minha mãe acabou de obter a nacionalidade portuguesa , agora quero dar entrada na minha nacionalidade , gostaria de saber se precisa trasncrever o casamento dela e meu pai , porque pelo que sei agora sou filha de uma portuguesa , porém quem me registro foi meu pai brasileiro , eles ja eram casados quando fui registrada bebe por meu pai . agradeço muito

    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091

    @77777777777777777777 disse:
    bom dia amigos, minha dúvida : minha mãe acabou de obter a nacionalidade portuguesa , agora quero dar entrada na minha nacionalidade , gostaria de saber se precisa trasncrever o casamento dela e meu pai , porque pelo que sei agora sou filha de uma portuguesa , porém quem me registro foi meu pai brasileiro , eles ja eram casados quando fui registrada bebe por meu pai . agradeço muito

    Sim, precisa transcrever o casamento da sua mãe pois a portuguesa é ela. Principalmente se foi seu pai que declarou o seu nascimento frente ao cartório de registro civil.

    abraços,

  • 7777777777777777777777777777777777777777 Member 57 PontosPosts: 8

    muito obrigado , ja imaginava ,deus abençoe

    CEGV
  • RITADONATORITADONATO Member 17 PontosPosts: 0

    Meu processo encontra-se na bolinha 6 desde ou/23 e nada de terminar. O do meu irmão que entrou depois já terminou e já está com o assento. Isso é normal? Será que o Conservador que está com o processo não é o mesmo que esteve com o dele? Como funciona a distribuição interna? Obrigada.

    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091

    @RITADONATO disse:
    Meu processo encontra-se na bolinha 6 desde ou/23 e nada de terminar. O do meu irmão que entrou depois já terminou e já está com o assento. Isso é normal? Será que o Conservador que está com o processo não é o mesmo que esteve com o dele? Como funciona a distribuição interna? Obrigada.

    Resposta rápida: Nada do que acontece no IRN nos últimos 2 anos é normal. Falta de controle, falta de pessoal e desculpas para não atendimento dos prazos. Infelizmente não há o que fazer a não ser pela via judicial. Internamente, caso os 2 processos tenham ido para o ACP ou CRCentrais, espaços do IRN com múltiplas equipes, certamente um processo foi distribuído para uma equipe e outro para outra.

    abraços,

  • bamcamilobamcamilo Member 22 PontosPosts: 0

    Boa tarde amigos.

    Gostaria de uma ajuda e orientação.

    Fiz o pagamento da taxa por cartao de credito e recebi o formulario por email, nele constam 4 paginas.

    Segundo orientações do Portal é para imprimir em uma folha frente e verso.

    Como vou fazer isso se tem 4 paginas e a pagina da assinatura esta na terceira?

    Conto com a ajuda de voces e obrigado.

    CEGV
  • MeiMei Member 499 PontosPosts: 298

    Olá pessoal! Minha amiga tem um bisavô falecido português. O avô e pai dela morreram brasileiros. Ela tem chance de conseguir a nacionalidade? @CEGV fala amigo!

    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091

    @bamcamilo disse:
    Boa tarde amigos.
    Gostaria de uma ajuda e orientação.
    Fiz o pagamento da taxa por cartao de credito e recebi o formulario por email, nele constam 4 paginas.
    Segundo orientações do Portal é para imprimir em uma folha frente e verso.
    Como vou fazer isso se tem 4 paginas e a pagina da assinatura esta na terceira?
    Conto com a ajuda de voces e obrigado.

    Amigo, somente as duas primeiras páginas, ou seja, o formulário propriamente dito, precisa ser impresso em apenas uma folha, frente e verso. As outras páginas são de orientações e não precisam ser impressas ou enviadas.

    abraços,

  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091

    @Mei disse:
    Olá pessoal! Minha amiga tem um bisavô falecido português. O avô e pai dela morreram brasileiros. Ela tem chance de conseguir a nacionalidade? @CEGV fala amigo!

    Oi Mei !!! Satisfação tê-la novamente por aqui.
    Infelizmente não. Se o pai e avô já faleceram, não há solução pela via da atribuição. A nacionalidade de bisnetos, falsamente propagada, só funciona se o pai ou avô (mãe ou avô) estiverem vivos, ou seja, depende que o filho ou neto obtenham anteriormente a nacionalidade portuguesa. A história de Cidadania Para bisnetos é apenas um apelo comercial. A lei é clara. Somente filhos e netos podem requerer a cidadania portuguesa.

    MAS, conforme sempre falo, a legislação portuguesa é muito convidativa. Outros meios de obtenção da cidadania portuguesa, pela via da naturalização, são possíveis. Ela pode buscar emprego legalizado em Portugal, obter então o visto de trabalho e residência legal e, depois de 5 anos, requerer a nacionalidade portuguesa por tempo de residência legal. E este é apenas um dos meios. Existem outros. Basta foco e planejamento.

    Grande abraço,

    Mei
  • bamcamilobamcamilo Member 22 PontosPosts: 0

    Bom dia meus amigos.

    Preenchi o Formulário pelo computador conforme orientações e fui reconhecer minha firma por autenticidade no cartório. Pedi para os funcionários não colarem a etiqueta em cima de informações, mas tivemos um problema, a etiqueta de autenticidade precisa ser colada depois da assinatura e só tem espaços em branco pra colar antes do campo da assinatura. Eles falaram que podiam colar uma folha em baixo e fazer o reconhecimento da assinatura ali, mas não sei se isso pode trazer problemas. No formulário tem 2 campos de assinatura, posso assinar o primeiro e a etiqueta ser colada em cima do segundo campo ou posso editar o formulário apagando o espaço da segunda assinatura pra ficar um espaço em branco pra colagem da etiqueta?

    Conto com a ajuda de vocês e obrigado.

    @CEGV

  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091
    editado abril 29

    @bamcamilo disse:
    Preenchi o Formulário pelo computador conforme orientações e fui reconhecer minha firma por autenticidade no cartório. Pedi para os funcionários não colarem a etiqueta em cima de informações, mas tivemos um problema, a etiqueta de autenticidade precisa ser colada depois da assinatura e só tem espaços em branco pra colar antes do campo da assinatura. Eles falaram que podiam colar uma folha em baixo e fazer o reconhecimento da assinatura ali, mas não sei se isso pode trazer problemas. No formulário tem 2 campos de assinatura, posso assinar o primeiro e a etiqueta ser colada em cima do segundo campo ou posso editar o formulário apagando o espaço da segunda assinatura pra ficar um espaço em branco pra colagem da etiqueta?
    Conto com a ajuda de vocês e obrigado.

    As duas linhas só devem ser usadas no caso de requerimento para menores, onde ambos pais obrigatoriamente assinam. Pode assinar em cima da primeira linha e usar a segunda para colar o selo de reconhecimento.

    abraços,

  • Sergio1982Sergio1982 Member 17 PontosPosts: 0

    Olá, sou português e minha namorada e Argentina, estamos a viver junto á cerca de 15 meses.
    Eu estava a trabalhar em Espanha quando nos conhecemos , entretanto o visto em Espanha foi lhe negado e acabei por terminar o trabalho e tive que voltar para Portugal. Ela não tinha trabalho nem meios Para se sustentar e eu a trouxe para Portugal mas ela está ilegal. Eu queria perguntar se existe alguma maneira de ela se conseguir legalizar. Há alguma coisa que eu possa fazer para que ela obtenha uma autorização de residência para que fique legal ?

    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091
    editado abril 30

    @Sergio1982 disse:
    Olá, sou português e minha namorada e Argentina, estamos a viver junto á cerca de 15 meses.
    Eu estava a trabalhar em Espanha quando nos conhecemos , entretanto o visto em Espanha foi lhe negado e acabei por terminar o trabalho e tive que voltar para Portugal. Ela não tinha trabalho nem meios Para se sustentar e eu a trouxe para Portugal mas ela está ilegal. Eu queria perguntar se existe alguma maneira de ela se conseguir legalizar. Há alguma coisa que eu possa fazer para que ela obtenha uma autorização de residência para que fique legal ?

    Sergio,
    Você e sua companheira argentina têm o que é chamado de "união de facto". Em Portugal existe uma lei (Lei 7/2001) que regula este tipo de relacionamento. Salvo melhor juízo, a legislação portuguesa estipula que para o reconhecimento da união de facto, o casal deve estar morando juntos há pelo menos 24 meses.

    Sugiro que conversem com um advogado realmente especializado em imigração para avaliar outras possibilidades. Ele poderá dizer a vocês as reais opções que terão e, entre elas: Apresentação de manifestação de interesse, aguardar 9 meses e registrar a união de facto segundo a legislação portuguesa, casar em Portugal. casar em outro país, casar no consulado argentino, obter uma proposta de uma empresa que seja bem reconhecida e, com isso, tentar obter visto de residência temporária, entre outras opções. Como disse, um bom advogado especializado em direito imigratório português poderá ser de grande e real ajuda para seu caso específico. Não sou especializado nesse assunto específico mas, pelo que sei, não há uma opção rápida para regularização da situação dela em Portugal.

    Espero ter contribuído.
    abraços,

  • virgilio_bragavirgilio_braga Member 17 PontosPosts: 1

    1) Sou novato e estou preenchendo o "Modelo 1D LN (Declaração para Atribuição da Nacionalidade Portuguesa)";

    2) No Quadro 6 existem dois Campos para "Assinatura do Declarante";

    3) Como estou cuidando de tudo eu mesmo, pergunto:

    • Assino eu mesmo no Campo logo abaixo da data, deixando o segundo em branco - OU - assino nos dois Campos de Assinatura ?
    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091
    editado maio 10

    @virgilio_braga disse:
    1) Sou novato e estou preenchendo o "Modelo 1D LN (Declaração para Atribuição da Nacionalidade Portuguesa)";
    2) No Quadro 6 existem dois Campos para "Assinatura do Declarante";

    Os doi campos são para casos de menores, onde ambos pais devem assinar.

    3) Como estou cuidando de tudo eu mesmo, pergunto:
    - Assino eu mesmo no Campo logo abaixo da data, deixando o segundo em branco - OU - assino nos dois Campos de Assinatura ?

    Assine em apenas um dos campos, deixando o outro em branco. A assinatura deve ser feita na frente do funcionário do cartório, para que você possa requerer que a autenticação seja realizada "POR AUTENTICIDADE". Se o funcionário, por desconhecimento, lhe pedir que assine nos dois campos, informe-o que os dois campos estão lá para casos de pedidos para menores de idade, onde ambos pais devem assinar o requerimento. Se o cartório começar a inventar dificuldades, procure outro cartório.

    Importante: O requerimento deve ser impresso em apenas uma folha, frente e verso. Não imprima o requerimento em duas folhas. Precisará somente imprimir as duas primeiras páginas (relacionadas ao requerimento). As outras são apenas de instruções e não precisam ser impressas ou enviadas.

    Abraços,

  • Italo050Italo050 Member 17 PontosPosts: 1
    editado maio 16

    Olá, pessoal! Estou tirando a nacionalidade para a minha avó.

    O nome do pai dela está correto em todas as certidões, porém o avô dela se chama JOAQUIM xxxxx FORMIGO (como descrito no assento)e nas certidões aqui do Brasil está JOAQUIM xxxx FORMIGA com a letra A no final. A pergunta que faço é se existe problema nesse pequeno erro de grafia? Vou enviar o processo para o Porto!
    Obs: O nome do pai dela está correto.

    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091

    @Italo050 disse:
    Olá, pessoal! Estou tirando a nacionalidade para a minha avó.

    O nome do pai dela está correto em todas as certidões, porém o avô dela se chama JOAQUIM xxxx FORMIGO (como descrito no assento)e nas certidões aqui do Brasil está JOAQUIM xxxx FORMIGA com a letra A no final. A pergunta que faço é se existe problema nesse pequeno erro de grafia? Vou enviar o processo para o Porto!
    Obs: O nome do pai dela está correto.

    objetivamente o nome está errado. Entretanto, creio que existe espaço para que o oficial assumir que o caso se trata de uma diferença simples, sem necessidade de retificação, já que pode-se considerar que "Formiga" é mais uma variação de sobrenomes semelhantes.

    A questão é que se o conservador não entender desta forma, irá requerer que os documentos sejam retificados. É um risco que você precisará avaliar se deseja ou não correr.

    Abraços,

  • 7777777777777777777777777777777777777777 Member 57 PontosPosts: 8
    editado maio 26

    olá amigos , eu consegui a nacionalidade por ser neto de portugues , o meu caso foi tranquilo . Porém outros netos tem outro caso veja bem :

    o Avõ Portugues Registro a Filha IVANETE " falecida " em cartório quando ela tinha 15 dias de vida , o casamento dos avós está transcrito em portugal tudo certinho , porém meu tio JOSÉ " neto " filho da IVANETE nasceu em 1955 e foi registrado pelo pai somente em 1965 o CASAMENTO da IVANETE foi também em 1965 ou seja , primeiro registro o filho meu tio e depois casou , posso dar entrada neste processo ? , ou seja registra o filho somente depois que casou - se
    correçao , registro o filho e depois que se casou

    muito obrigado , espero ter resposta positiva

    gratidão

    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091
    editado maio 26

    @77777777777777777777 disse:
    olá amigos , eu consegui a nacionalidade por ser neto de portugues , o meu caso foi tranquilo . Porém outros netos tem outro caso veja bem :

    o Avõ Portugues Registrou a Filha IVANETE " falecida " em cartório quando ela tinha 15 dias de vida , o casamento dos avós está transcrito em portugal tudo certinho , porém meu tio JOSÉ " neto " filho da IVANETE nasceu em 1955 e foi registrado pelo pai somente em 1965 o CASAMENTO da IVANETE foi também em 1965 ou seja , primeiro registro o filho meu tio e depois casou , posso dar entrada neste processo ? , ou seja registra o filho somente depois que casou - se
    correçao , registro o filho e depois que se casou

    muito obrigado , espero ter resposta positiva

    gratidão

    Amigo, você não é o José, não é ?
    Fala para o josé se cadastrar, entrar aqui e perguntar. Não tenho o costume de responder para quem não é interessado direto. Já aconteceu de "assessorias" virem aqui para resolverem assuntos de seus clientes e, convenhamos, não é certo. Portanto só respondo aos diretamente interessados.

    abraços,

  • 7777777777777777777777777777777777777777 Member 57 PontosPosts: 8

    bom dia , sim não é o josé meu tio estou vendo o caso dele , posso le garantir que não é assessoria , eu ajudo toda minha familia com ajuda de deus e de voces, se o senhor puder ajudar fico grato , ele esta com 73 anos então temos pressa de enviar o processo , deus abençoe .

    CEGV
  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091

    @77777777777777777777 disse:
    bom dia , ...

    Lhe encaminhei mensagem privativa...

  • ProfessornetoProfessorneto Member 2 PontosPosts: 0

    Sou brasileiro; conheci um homem português em Portugal e de regresso ao Brasil, após o visto de turismo, decidimos casar em Portugal. Não quero ter de esperar seis meses para me casar com a pessoa que amo e com quem já vivi alguns dias. Há como obter visto ou possibilidade de ir a Portugal para casar sem esperar os seis meses para ter de novo direito ao visto ou à possibilidade de regressar a Portugal com essa finalidade? ?

  • CEGVCEGV Moderator 4988 PontosPosts: 5,091

    @Professorneto disse:
    Sou brasileiro; conheci um homem português em Portugal e de regresso ao Brasil, após o visto de turismo, decidimos casar em Portugal.
    Não quero ter de esperar seis meses para me casar com a pessoa que amo e com quem já vivi alguns dias.

    infelizmente para você não é algo que você pode controlar. Pode, entretanto, fazer um casamento simbólico quando quiser e casar civilmente quando atendidos os pré-requisitos do governo português.

    Há como obter visto ou possibilidade de ir a Portugal para casar sem esperar os seis meses para ter de novo direito ao visto ou à possibilidade de regressar a Portugal com essa finalidade??

    já dei minha opinião, acima. Aproveite o momento com seu par pois o "papel" é só o papel e não deveria interferir na felicidade de vocês.

    Abraços e ótima sorte,

Entre ou Registre-se para fazer um comentário.